quarta-feira, junho 15, 2016

Mário Zambujal: um alentejano de Mérito para Lisboa

Zambujal, foto de arquivo de um amigo
O escritor e jornalista Mário Zambujal - nascido em Moura, 1936 - foi distinguido com a Medalha de Mérito Cultural da Cidade de Lisboa. A medalha foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, tendo a CML considerado que Zambujal é, por excelência, “escritor da cidade de Lisboa", “pelo universo romanesco fortemente imaginativo, pelo talento criativo e linguagem original, adequada a uma atmosfera picaresca e cómicos de situação capazes de nos fazer sorrir, mas também reflectir”.
A homenagem realizou-se no Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz, numa iniciativa da Câmara de Lisboa e da editora Clube do Autor, que publica actualmente os livros de Mário Zambujal.
Enquanto jornalista, Mário Zambujal passou por ‘A Bola’, pelo ‘Record’, foi chefe de redacção de ‘O Século’ e do ‘Diário de Notícias’, director do ‘Se7e’ e do semanário ‘Tal & Qual’, e colunista do diário ‘24 Horas’. Também trabalhou na rádio – ‘Pão com Manteiga’, na Comercial, anos 80 -, e pelo Domingo Desportivo da RTP.
Zambujal na Tertúlia 'Os Empatados da Vida', Lisboa 2007:
Ramon Font,Victor Bandarra e Fernando Dacosta (encobertos), José Manuel Saraiva, 
Mário Zambujal, Baptista Bastos, João Paulo Guerra e António Macedo
Actualmente, com 80 anos feitos, é presidente do Clube dos Jornalistas.
Zambujal estreou-se na literatura com 'Crónica dos bons malandros' (1980), que foi adaptado ao cinema por Fernando Lopes. Produziu textos para televisão e teatro e publicou, entre outros romances, 'Histórias do fim da rua', 'À noite logo se vê', 'Primeiro as senhoras', 'Uma noite não são dois dias' e ‘Talismã - a Desordem Natural das Coisas’.
A sessão do São Luiz reuniu muitos amigos e admiradores de Mário Zambujal e fechou com António Vitorino d’Almeida, ao piano, acompanhando Carlos do Carmo no ‘Fado do Campo Grande’, de que o maestro é autor da música de parceria com o autor do poema, José Carlos Ary dos Santos. 

Sem comentários:

Enviar um comentário