domingo, fevereiro 19, 2017

Com perto de 100 anos, Pavilhão reabre como novo

O Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII, em Lisboa, foi reabilitado e reinaugurado, 14 anos após ter encerrado por falta de condições de segurança. Os trabalhos de requalificação prolongaram-se ao longo de um ano e custaram oito milhões de euros.
Com capacidade para receber 2.000 pessoas, o Pavilhão será usado para iniciativas culturais, desportivas e outras.
Criado na década de 1920, o pavilhão fechou em 2003.
Conhecido como “Palácio Andante”, começou por ser o Pavilhão de Portugal na Exposição Internacional do Rio de Janeiro de 1922. 



No início dos anos 30 foi reconstruído no local onde se encontra, no âmbito do plano de construção do Parque Eduardo VII. Em 1932 foi reinaugurado por ocasião da Exposição Industrial Portuguesa. Como Pavilhão dos Desportos foi também palco do campeonatos mundiais de Hóquei em Patins de 1947. Em 1981 foi palco da exposição do 60º aniversário do PCP. Na mesma década recebeu o nome do campeão olímpico Carlos Lopes. No palco do Pavilhão actuaram artistas como Pete Seeger e Paco de Lucia. 
 Chegaram a ser faladas alternativas para o espaço, como a criação de um museu do desporto ou um centro de congressos, mas nenhuma avançou. A Câmara de Lisboa encarregou a Associação Turismo de Lisboa de reabilitar o Pavilhão dos Desportos, cedendo o espaço à Associação por 50 anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário